Objetivismo Brasil - A Filosofia de Ayn Rand em Português.

Tag: FILOSOFIA

A importância do trabalho na busca por uma vida com significado

O dia 01 de maio é mundialmente conhecido como o Dia do Trabalho. Essa data também marca o dia da trágica morte de Ayrton Senna: um ídolo do automobilismo que não só foi um piloto de F1 de sucesso, como também uma personalidade que conquistou a admiração e o carinho dos brasileiros. Sua vida era seu trabalho. E seu trabalho,

Ler »

O egoísmo empresarial é uma forma de “caridade”?

Desde a escola, fomos acostumados a ouvir que o egoísmo é ruim e que “devemos repartir”. Em meio a ideias de socialização, de um “sentimento de comunidade”, somos levados sempre a olhar o próximo, como se ninguém pudesse ser feliz enquanto existirem condições adversas – como se a felicidade fosse um estado coletivo e o individuo devesse focar sempre em

Ler »

Ayn Rand e a morte de Marilyn Monroe

Ódio aos bilionários. Ofensas ao melhor aluno da turma. Brincadeiras com o colega de trabalho que conquistou uma promoção. O que essas coisas têm em comum? Possivelmente, todas são motivadas pela inveja. No entanto, Ayn Rand identificou na cultura um fenômeno mais profundo e repugnante (do qual a inveja é só parte), chamando-o de ódio ao bom por ser bom.

Ler »

Não sejam esnobes ou soberbos. Tenham orgulho!

Orgulho não é soberba, nem esnobismo. Não existe fora de um determinado contexto, nem é baseado numa comparação com terceiros. Em seu primeiro contato com o Objetivismo, muitas pessoas – em especial, aquelas que tiveram uma criação hostil ao orgulho, em uma família religiosa ou coletivista – ficam chocadas com a afirmação objetivista de que o orgulho é uma virtude

Ler »

O significado de verdade “necessária” versus verdade “contingente”

Existe uma tendência histórica na Filosofia a distinguir entre verdades que são necessárias e verdades que são contingentes. Uma verdade necessária é uma proposição verdadeira cuja negação implica contradição, sendo portanto impossível. Logo, se “um mais um é igual a dois” é uma verdade necessária, então, a proposição “um mais um não é igual a dois” será contraditória. Considerando os

Ler »

Ética – para quem e por quê?

A Ética é um ramo da filosofia que opera como uma bússola, guiando o indivíduo em seu oceano de escolhas e ações. E por que todo indivíduo precisa de um guia? Pois esse guia determina seu sucesso na conquista dos valores que são relevantes para ele. Assim como Rand afirmou em sua palestra Philosophy: Who Needs It? transcrita para o

Ler »

Reflexões sobre o significado de ‘causalidade” no Objetivismo

Causalidade como autoevidente na observação Em debate recente sobre causalidade com alguns objetivistas de longa data, não fui capaz de expressar a ideia de que a causalidade é autoevidente na observação, tanto na percepção quanto na introspecção. O conceito de causalidade identifica que uma entidade age de forma específica numa circunstância específica, e isso é constatado pela observação direta. Nós

Ler »

É hora de encarar a realidade!

“O homem é cego por ter olhos—surdo por ter ouvidos—iludido por ter uma mente—e as coisas que percebe não existem, justamente por percebê-las.” Obviamente, essa é uma ironia feita por Ayn Rand para ridicularizar afirmações filosóficas propostas por filósofos como Kant que desafiavam a metafísica aristotélica. Kant foi apenas o mais influente mistificador depois de Platão. O estrago que fez

Ler »
>