É hora de ler as obras de Ayn Rand?


Obs: esse texto foi originalmente publicado em 2012.

Se não agora, quando? Já há muito que Ayn Rand é aclamada por sua habilidade de prever tendências sociais, e tal admiração só aumenta à medida que o governo dos Estados Unidos cresce, e sua economia sofre, parecendo-se cada dia mais com a nação decadente descrita no romance A Revolta de Atlas, mais de 50 anos atr&aacu...


Nenhum tributo a Cesar - O Bem e o Mal na Revolta de Atlas - PARTE I


A Revolta de Atlas nos ajuda a entender as consequências de vida e morte da racionalidade e da irracionalidade. Correlativamente, ela ilustra a inevitabilidade das escolhas de valores. Ao demonstrar como o princípio do terceiro excluído funciona no campo da ação humana, Ayn Rand dramatiza vividamente como toda a escolha que uma homem faz é boa ou ruim na medida em que gera repercussões em sua exist&...


NENHUM TRIBUTO A CESAR - O BEM E O MAL NA REVOLTA DE ATLAS - PARTE II


James Taggart

Mais tarde na história, quando um mendigo fica entediado ao receber uma esmola de U$ 100 de Jim, Jim fica perturbado ao reconhecer indistintamente que a indiferença do mendigo aos valores espelha a sua própria. Independentemente de qual seja a posição social, o cargo ou a riqueza de Jim, aquele mendigo esfarrapado personifica o caráter básico de Jim. Contudo, nós tamb&...


NENHUM TRIBUTO A CESAR - O BEM E O MAL NA REVOLTA DE ATLAS - PARTE III


CONHECIMENTO DO “ISSO OU AQUILO” EM AÇÃO

O crescente entendimento de Hank e Dagny sobre a natureza de seus inimigos claramente guia suas ações. De fato, um leitor só pode entender satisfatoriamente o romance se compreender, como eles o fizeram, a oposição mortal entre o bem e o mal. Sem isso, certos aspectos da história podem parecer injustificados. Examinemos a seguir, ent&atild...


POR QUE A ARTE SE TORNOU FEIA?


Por um longo tempo, os críticos de arte moderna e pós-moderna têm contado com a estratégia do “Isso não é repulsivo?”. Refiro-me à estratégia de, dado que as obras de arte são feias, triviais, ou de mau gosto, apontar que “uma criança de cinco anos poderia tê-las feito”, e assim por diante. Em sua maioria, eles têm deixado por isso mesmo. Os argumentos têm sido mu...