Objetivismo Brasil - A Filosofia de Ayn Rand em Português.

Tag: A Revolta de Atlas

O problema da culpa

Ayn Rand sempre defendeu a primazia da realidade sobre a consciência, mas entendia que, para que pudéssemos exercitar a objetividade cuja necessidade é existencial, precisávamos fazer bom uso do nosso aparato psicoepistemológico sem o qual ficaríamos à mercê das imposições da natureza e das enganações de outros homens. Numa época em que a manipulação das mentes se dá através das

Ler »

Ayn Rand e (A revolta de Atlas)

Este artigo é uma compilação de dois artigos publicados anteriormente. Para tentar fazer unidade coerente de matérias escritas em diferentes momentos e com distintas finalidades, precisei revisar, adaptar e atualizar as matérias – que podem ser lidas em suas versões originais nas notas ao final de cada seção.

Introd…

Ler »

15 citações impactantes de A Revolta de Atlas: Volume II – isso ou aquilo

A Revolta de Atlas é um livro poderoso porque mostra as consequências finais das crenças populares atuais. É uma história mais dramática do que a vivenciada pela maioria de nós diariamente, embora retrate a mesma batalha de ideias travada em nosso tempo. Podemos ver os mesmos erros e características nas pessoas com quem in…

Ler »

Ayn Rand – discurso do dinheiro de Francisco D’Anconia (A Revolta de Atlas)

– Então o senhor acha que o dinheiro é a origem de todo o mal? O senhor já se perguntou qual é a origem do dinheiro? Ele é um instrumento de troca, que só pode existir quando há bens produzidos e homens capazes de produzi-los. O dinheiro é a forma material do princípio de que os homens que querem negociar uns com os outros pre…

Ler »

12 citações impactantes de A Revolta de Atlas: Volume I – Não Contradição

A Revolta de Atlas é um de meus romances favoritos. Eu o li uma vez por ano desde 2014 (com exceção de 2016) e aqui destaco as passagens mais legais, desde o ponto de vista de um homem de ação.

A ascensão de Dagny entre os homens que dirigiam a Taggart Transcontinental foi rápida e incontestada. Ela ocupou posi&cc…

Ler »

Atlas não se rebelou: só deu de ombros

Pode lhe surpreender, mas Atlas não se rebelou: só deu de ombros.

Estas são algumas das anotações pessoais de Ayn Rand para si mesma, rascunhadas em 18 de julho de 1946. Nesse momento, estava organizando e documentando suas ideias enquanto escrevia sua obra-prima, A Revolta de Atlas. Nessas notas vemos claramente que os criadores no romance …

Ler »

Homem de ação versus homem de opinião

Atualmente, estou relendo A Revolta de Atlas com um grupo de pessoas da comunidade Praxis. Finalizamos há pouco o capítulo VIII, e já nos aproximamos do final da primeira parte do romance. Ao final do capítulo XVII, há um rápido diálogo entre Henry Rearden (personagem principal) e Paul Larkin (personagem secundário) que explicita …

Ler »

‘A Revolta de Atlas’ e a importância de um propósito na vida

***Esse é um trecho da entrevista de Ayn Rand à revista Playboy. Ela está disponível na íntegra aqui***

PLAYBOY: Miss Rand, seus romances e ensaios e, em especial, seu controvertido best-seller, A Revolta de Atlas, apresenta uma visão de mundo cuidadosamente projetada e intrinsecamente consistente. Na verdade, ele é …

Ler »

As lições econômicas de A Revolta de Atlas

O romance A Revolta de Atlas é amplamente conhecido como uma obra-prima de literatura e de filosofia. Não tão reconhecido, porém igualmente verdadeiro, é que A Revolta de Atlas é um romance repleto de reflexões econômicas. Com base em uma análise da realidade, ele traz diversos insights e pode ser considera…

Ler »

Mises sobre a obra A Revolta de Atlas

Cara Miss Rand:

Não sou um crítico profissional e não me sinto apto a julgar os méritos de um romance. Restrinjo-me, portanto, ao fato de que apreciei muito a leitura de A Revolta de Atlas e que estou profundamente admirado pelo enredo magistralmente construído.

Contudo, A Revolta de Atlas não é ape…

Ler »
>