Leonard Peikoff comenta se é comum “ver” personagens dos romances de Ayn Rand na vida real.