Debi Ghate fala da passagem que mais lhe marcou em “A revolta de Atlas”.