Tara Smith discute a perversão atual da lei, que passa a ser usada de acordo com a tribo que está no poder, para seus interesses excusos.