Ateísmo

Cada argumento para a existência de Deus e cada atributo atribuído a Ele se baseiam numa falsa premissa metafísica. Nenhum desses argumentos sobreviveria sequer um instante diante da metafísica correta.

A existência existe, e apenas a existência existe. A existência é primordial, indestrutível, eterna. Portanto, ao postular algo da além da existência – dentro do que seria o campo sobrenatural – deverá fazê-lo negando abertamente a razão, dispensando definições, provas e argumentos, e afirmando categoricamente:

“Todos os argumentos podem ir para o inferno, pois eu tenho fé”. Isso seria claramente uma rejeição voluntária da razão.

O Objetivismo defende a razão como o único meio de o homem atingir conhecimento e, portanto, devido às razões anteriormente citadas, é uma filosofia ateísta. A filosofia objetivista nega qualquer tipo de dimensão sobrenatural apresentada como contradição da natureza e da existência.  Isso se aplica não somente a Deus, como também a qualquer variação do sobrenatural já defendida ou futuramente defendida. Em outras palavras, aceitamos a realidade e isso é tudo. [1]

_______________________________________

Tradução de Carmen U.

Revisado por Matheus Pacini.

Publicado originalmente em Ayn Rand Lexicon

Curta a nossa página no Facebook.

Inscreva-se em nosso canal no YouTube.

__________________________________________

[1] PEIKOFF, Leonard. The Philosophy of Objectivism lecture series, Palestra nº2.