Objetivismo Brasil - A Filosofia de Ayn Rand em Português.

Author: Stephen Hicks

Como os pós-modernistas treinam – e não educam – ativistas

A doutrinação de crianças faz sentido para os pós-modernistas.

A maioria de nós foi vítima de doutrinadores ao longo de sua formação acadêmica. Um doutrinador pensa dessa forma: existe apenas uma verdade, e eu estou em posse dela. Ela é tão importante que os alunos devem crer nela. Ideias alternativas s&at…

Ler »

O desastre químico em Bhopal — quem é o culpado?

O número estimado de mortos em consequência do desastre químico em Bhopal, Índia, no ano de 1984, é de 15 mil pessoas.

Contextualizando o caso, considere que o número estimado de mortos no desastre nuclear de Chernobyl, na União Soviética, foi de 4 mil; no vazamento radioativo em Fukushima, no Japão, e…

Ler »

O poder não corrompe – o caráter é o que realmente importa.

Falemos, hoje, de poder. Assim como o sexo e o dinheiro – e a maioria das coisas importantes da vida – muitas bobagens são ditas sobre o poder. Talvez a principal de todas elas seja a frase frequentemente citada “o poder corrompe, e o poder absoluto corrompe absolutamente”. 

Através de sua frase, Lord Acton tenta capturar u…

Ler »

Johann Hamann, Johann Herder e o legado de Kant

Eu diria que, no panorama cultural alemão, Kant é quem mais se aproxima do “pensamento iluminista”. Para muitos que apreciam a sua obra, sem Kant, não haveria Iluminismo. Graças ao seu brilhantismo e fundamentalidade, ele serve de modelo para muitos estudiosos. Infelizmente, seus seguidores desenvolvem e ampliam os piores elementos de sua filosofia. Um dos primeiros contemporâneos de Kant foi

Ler »

Os primeiros encontros de Roark e Keating

Sou filósofo, e em minhas aulas gosto de ler e analisar obras literárias como “premissas com pernas”. Apesar desse “risco ocupacional”, fico fascinado com a habilidade dos grandes escritores de ficção de integrar perfeitamente temas filosóficos abstratos com retratos literários concretos. Ao lecionar sobre A Nascente de Ayn Rand, foco na parte filosófica, porém gosto de destacar o modo como

Ler »

Stephen Hicks – ‘Cântico e a definição de caridade para Rand’

Beck: Fale sobre Ayn Rand. Eu estou um pouco confuso. Eu sou libertário na maioria dos temas, mas quando leio Ayn Rand… Não me entenda mal, eu amo a filosofia dela, o Objetivismo – e tudo que ela escreveu – porém tenho bastante dificuldade para entendê-la. Cântico é um de meus livros favoritos, porém não me identifico com sua ênfase

Ler »

Marcel Duchamp e Lillian Rearden

O urinol de Marcel Duchamp foi eleito a obra moderna mais influente de todos os tempos, segundo uma votação realizada com 500 críticos de arte. Duchamp o batizou de Fonte. Sua exibição foi inicialmente rejeitada na exposição da Society of Independent Artists (Sociedade de Artistas Independentes) em 1917, fato que levou os defensores de Duchamp a argumentarem que Fonte tinha

Ler »
>