Objetivismo Brasil - A Filosofia de Ayn Rand em Português.

Author: Jean Moroney

Refletindo sobre as próprias emoções

Acredito que refletir sobre as próprias emoções (introspecção) é o propósito essencial de um diário. Por que fazer isso? Bom, concordamos que refletir sobre nossas emoções é um valor. Quando reflete, você responde a perguntas como “o que estou sentindo?” e “por que estou sentindo isso?” Ao responder a elas, você identifica o que sente e a origem desse sentimento.

Ler »

Em busca de motivação

Desejar que um problema se resolva não basta. Mas isso pode servir de motivação quando você não está “no clima” para começar uma tarefa. Percebi este fato durante uma longa viagem. Em certo momento, pensei que poderia avaliar os quatro relatórios anuais que tinha levado comigo. Mas pensei: “UGH, não quero.” Fiquei um pouco deprimida, afinal “desejava estar motivada para

Ler »

O risco de se sentir culpado ao estabelecer prioridades

Quando estabelecemos prioridades, assumimos um risco. Se, por algum motivo, você não termina o que se propôs a fazer, experimenta sentimentos negativos. No mínimo, sentirá tristeza por ter ficado aquém de suas expectativas. Se fatores externos assumirem o controle de sua vida, a ponto de impedi-lo de cumprir suas metas, você se sentirá frustrado. Se, em retrospectiva, você avaliar que

Ler »

Como se favorecer emocionalmente das coisas boas da vida?

Foque em valores, hábitos e nas emoções Alguns anos atrás, recomendei a prática de identificar três coisas boas que acontecem diariamente. Essa ideia de Martin Seligman ajuda a desenvolver uma mentalidade mais otimista. Além disso, identificar “três coisas boas” nos ajuda a compreender melhor nossos valores. Por muitos anos, utilizei esse exercício como um ponto de partida para organizar minha

Ler »

Quer ser feliz? Estabeleça metas objetivas

Muitos me perguntam o que há de errado em estabelecer como meta “ser feliz” ou “sentir-se bem”. O problema é que essas “metas” são subjetivas – e, pior, circulares. Metas precisam ser objetivas. Para entender por que as metas precisam ser objetivas, é preciso entender o que é uma meta, e como se ela relaciona com as emoções. Uma meta

Ler »

Reconheça suas emoções!

Nesse artigo, continuo minha batalha para esclarecer a relação entre razão e emoção. Gostaria de tratar de outra face desse conflito: o problema de emoções bizarras e intensas. Primeiro a história, depois a explicação. Alguns anos atrás, organizei um pequeno grupo de discussão em uma empresa para quem prestava consultoria. Muitos funcionários participavam das discussões, porém nenhum dos executivos da

Ler »

Siga a razão

Como todos sabem, sou uma pensadora. Gosto de entender a situação antes de agir. Fico feliz em considerar possibilidades, prever consequências e introspectar minhas reações emocionais antes de agir. No entanto, aprendi da forma mais difícil que, se quiser fazer o que tem de ser feito, preciso cuidar com essa preferência, e trocar a chave de “pensar” para “agir” antes

Ler »
>