Author: Jean Moroney

Três observações sobre aceitar os fatos

VOCÊ JÁ SE PERGUNTOU O QUE SIGNIFICA ACEITAR OS FATOS?

realistas destacam que, se você deseja viver no mundo que existe, precisa aceitar os fatos. Já os idealistas, que você pode mudar o mundo que existe, contanto que tome as medidas adequadas. Essas duas perspectivas não são necessariamente conflitantes. Elas podem ser integradas se você concordar que precisa aceitar os fatos agora, a fim de identificar o que fazer agora, o que mudará a situação futura para ser mais próximo ao seu ideal. Essa é a minha opinião (que obtive de Ayn Rand).

Sempre me pareceu óbvio que você deveria aceitar os fatos – até me deparar com situações em que parecia que eu não estava fazendo isso. Por exemplo, repetia uma abordagem fracassada para persuadir alguém de minha opinião, esperando um resultado diferente. Ou reconhecia uma falta de habilidade específica, sem mudar minha abordagem para atingir as metas nessa área. Ou me percebia remoendo um fato que gostaria que não fosse verdade.

Agora vejo esses exemplos de não aceitação dos fatos. Tenho muito a refletir sobre isso, mas gostaria de compartilhar três observações.

Confira a reflexão completa no link abaixo.

Ler »

Como lidar com interrupções?

Como lidar com interrupções?

Jean Moroney oferece uma técnica para “não perder o fio da meada” quando alguém lhe interrompe.

Confira no link abaixo.

Ler »

Siga a razão

Como todos sabem, sou uma pensadora. Gosto de entender a situação antes de agir. Fico feliz em considerar possibilidades, prever consequências e introspectar minhas reações emocionais antes de agir. No entanto, aprendi da forma mais difícil que, se quiser fazer o que tem de ser feito, preciso cuidar com essa preferência, e trocar a chave de “pensar” para “agir” antes

Ler »

Quer ser feliz? Estabeleça metas objetivas

Muitos me perguntam o que há de errado em estabelecer como meta “ser feliz” ou “sentir-se bem”. O problema é que essas “metas” são subjetivas – e, pior, circulares. Metas precisam ser objetivas. Para entender por que as metas precisam ser objetivas, é preciso entender o que é uma meta, e como se ela relaciona com as emoções. Uma meta

Ler »

Reconheça suas emoções!

Nesse artigo, continuo minha batalha para esclarecer a relação entre razão e emoção. Gostaria de tratar de outra face desse conflito: o problema de emoções bizarras e intensas. Primeiro a história, depois a explicação. Alguns anos atrás, organizei um pequeno grupo de discussão em uma empresa para quem prestava consultoria. Muitos funcionários participavam das discussões, porém nenhum dos executivos da

Ler »

Refletindo sobre as próprias emoções

Acredito que refletir sobre as próprias emoções (introspecção) é o propósito essencial de um diário. Por que fazer isso? Bom, concordamos que refletir sobre nossas emoções é um valor. Quando reflete, você responde a perguntas como “o que estou sentindo?” e “por que estou sentindo isso?” Ao responder a elas, você identifica o que sente e a origem desse sentimento.

Ler »
>