A revolta de Atlas e alguns pontos que os críticos não entendem


Comecei a reler A revolta de Atlas, o romance colossal de 1.200 páginas escrito por Ayn Rand. O livro me deixou uma impressão tão positiva quando o li pela primeira vez seis anos atrás que jurei relê-lo de cinco em cinco anos para continuar a aprender coisas novas.



Frente a isso, fiquei curioso para ver o que outras pessoas tinham...


MMT - o pós-modernismo na Economia


“Conhecimento é uma totalidade integrada. Evadir um fato é introduzir uma contradição na consciência do indivíduo que, se não for abordada, necessariamente gera mais contradições, culminando na desintegração total do mecanismo cognitivo e avaliativo desse indivíduo[1].&r...


INDIVIDUALISMO: GENUÍNO OU FALSIFICADO


No começo do mês de novembro, participei de uma conferência de estudantes em Atlanta. A conferência tratava do crescente tribalismo cultural, e os palestrantes - afiliados ao Ayn Rand Institute - apresentaram diferentes ângulos do individualismo como antídoto ao tribalismo.



De modo geral, os estudantes que ali estavam eram simpá...


Pelo direito às armas para defesa


Medo, pavor e desespero perante a iminência de se tornar vítima de um ataque imprevisto domina a mente e impossibilita uma reação coordenada para impedir que os criminosos tenham sucesso na sua empreitada homicida. Obviamente, não se pode dizer que a falta de uma atitude heroica é covardia, porque não o é.



O desejo de ...


A cegueira ideológica impede a construção da riqueza


Recursos financeiros são finitos. O dinheiro é apenas a representação de um meio de troca que facilita o funcionamento da economia. Logo, não há como desenvolver um mercado interno através da impressão desenfreada de moeda, pois isso fará apenas com que a moeda em si - como qualquer outra mercadoria sujeita à lei da oferta e ...