Quer defender a liberdade verdadeira? Comece lendo Ayn Rand.

Acredito que 99% das pessoas deveriam ser apresentadas à filosofia objetivista através da obra Cântico, de Ayn Rand.

A estória de Cântico está muito mais alinhada com a nossa realidade do que A nascente ou A revolta de Atlas.

Sim, você pode perceber semelhanças entre a vida real no Brasil e o mundo e o vivido por Howard Roark ou John Galt. No entanto, Cântico visita os subterrâneos que sustentam as sociedades descritas nos dois grandes romances também já citados e faz aflorar o mal que muitos não conseguem enxergar mesmo ele estando embaixo de seu nariz.

Para os que têm dificuldade de ver as nuances, os dilemas, os paradoxos e as dicotomias por estarem anestesiados achando que ser tratado como uma peça descartável de uma engrenagem é preço de se viver em sociedade, ler Cântico é um insuperável desafio para alguém se manter neutro perante o coletivismo estatista.

Perguntam-me: “Por que eu só recomendo livros de Ayn Rand?”. Eu respondo: não recomendo apenas livros de Ayn Rand. Eu recomendo desde Frédéric Bastiat, Murray Rothbard, Ludwig von Mises, Friedrich Hayek, Israel Kirzner, Henry Hazlitt, Hans-Hermann Hoppe, Auberon Herbert, Edmund Burke, David Hume, John Locke, Adam Smith, John Stuart Mill, Milton e Rose Friedman, até Rousseau, Immanuel Kant, Friedrich Nietsche, Karl Marx, Michel Foucault, entre muitos outros, inclusive a Bíblia, Antigo e Novo Testamento.

Cada um desses autores foca sua mente para responder algumas perguntas relacionadas à nossa existência, ao que precisamos fazer para viver e conviver aqui na Terra.

Ayn Rand foi um pouco além, produziu uma filosofia completa que traz quase todas as perguntas e oferece quase todas as respostas de forma consistente. Ela valoriza a realidade, a razão, a ética, a política e a estética de acordo com certos padrões que são inquestionáveis. Ler Ayn Rand irá despertar na sua mente um senso crítico que nenhum outro autor oferece, o que permitirá uma análise melhor do que os demais autores poderão oferecer na sua busca pelo que é verdadeiro e falso, certo e errado.

Ayn Rand dá ênfase a questões morais baseadas no uso da razão. Isso é o que me leva a dizer: quer defender a liberdade verdadeira? Comece lendo Ayn Rand.

________________________________

Revisado por Matheus Pacini.

Curta a nossa página no Facebook.

Inscreva-se em nosso canal no YouTube.

__________________________________________

>