Objetivismo Brasil - A Filosofia de Ayn Rand em Português.

Direitos individuais em um minuto

O homem é o animal racional

Como qualquer ser vivo, o homem requer certos valores para sobreviver; ele é único, todavia, no sentido que deve escolher os valores necessários para sua vida, pois não tem meios automáticos de fazê-lo. É a sua habilidade de experimentar o mundo ao seu redor e compreendê-lo pelo uso da razão, a qual lhe permite entender os valores requeridos por sua vida e, não menos importante, como alcançá-los. Todo valor que desfrutamos em nossa existência civilizada e confortável é produto da aplicação da mente humana na realidade.

Não existe “mente coletiva”

Todo seu esforço criativo, toda invenção na história, foi criada pelo esforço mental de homens e mulheres em sua individualidade. Quando trabalharam juntos, seu conhecimento foi aumentado pelo trabalho de predecessores, mas cada avanço que fizeram foi particular. A mente não pode ser recebida, compartilhada ou tomada emprestada.

O homem precisa de liberdade para viver

Para viver, o homem deve alcançar os valores necessários para sustentar a sua vida. Para realizar seus valores, o homem deve ser livre para pensar e agir em seu julgamento. Restrições à liberdade forçam os homens não a focar nos absolutos na realidade, mas nas ideias arbitrárias dos outros. Em uma sociedade livre, o homem pode escolher não se associar com quem não respeita seu julgamento – ao encontrar um novo emprego, novos amigos ou uma nova namorada. Mesmo que não exista ninguém com quem compartilhar suas ideias, todo mundo é ainda livre para apresentar sua visão pessoal – ao publicar suas ideias ou se tornar empreendedor. Contudo, tão logo enfrenta a ameaça de força física, a possibilidade de qualquer uma das alternativas se torna irrelevante. A iniciação da força inutiliza a mente como meio de sobrevivência.

Liberdade requer direitos

Direitos são princípios morais que definem a liberdade de ação do homem na sociedade. O propósito do estabelecimento de direitos individuais para proteger homens de homens – é definir as condições básicas necessárias para a existência social. Todos os direitos derivam do direto do homem a sua própria vida, incluindo os direitos à vida, à liberdade, à prosperidade e à busca da felicidade. Seja por roubo, força, fraude ou coerção governamental, os direitos do homem podem ser violados pela iniciação da força.

Direitos são inalienáveis, e não conflitantes

Direitos não são garantias de coisas ou obrigações impostas aos outros, mas só garantia de ausência de violência (direito à vida), liberdade de ação (direito à liberdade), e os resultados dessas ações (direito de propriedade). Numa sociedade livre, homens lidam uns com os outros exclusivamente pelo comércio, trocando valor por valor de forma voluntária, em benefício mútuo. As únicas obrigações que os direitos de um indivíduo impõem sobre outros homens é o respeito do direito igual deles – a liberdade de ser deixado em paz. O homem pode ter seus direitos violados por um criminoso ou um governo; todavia, do ponto de vista moral, ele permanece sendo correto, e o criminoso, errado.

__________________________________________

Traduzido por Matheus Pacini.

Publicado originalmente em Liberty.Me.

Curta a nossa página no Facebook.

Inscreva-se em nosso canal no YouTube.

__________________________________________

>