REDISTRIBUIÇÃO DE RIQUEZA

Se um homem propõe redistribuir riqueza, ele está afirmando tacitamente que é a sua riqueza que deseja distribuir. Se ele propõe redistribuir em nome do governo, então, a riqueza pertence ao governo; se o faz em nome da sociedade, então, a riqueza pertence à sociedade. Ninguém, até onde sei, definiu ou poderia definir a diferença entre essa proposta e o princípio básico do comunismo.[1]

 

Observe que qualquer movimento social que começa com a “redistribuição” de renda acaba inevitavelmente com a distribuição de sacrifícios.[2]

 

Quem quer que afirma ter o “direito” de “redistribuir” a riqueza produzida pelos outros está afirmando o “direito” de tratar seres humanos como sua propriedade pessoal.[3]

_______________________________________

Publicado originalmente em Ayn Rand Lexicon

Curta a nossa página no Facebook.

Inscreva-se em nosso canal no YouTube.

_________________________________________

[1] RAND, Ayn. Ayn Rand Letters. p. 20

[2] RAND, Ayn. The Ayn Rand Column. p. 98

[3] RAND, Ayn. A Virtude do Egoísmo. Trad. de On Line-Assessoria em Idiomas. Porto Alegre: Ed. Ortiz/IEE, 1991. p. 117