For the New Intellectual (livro)

Em resposta aos problemas práticos da década de 1960 – problemas tão parecidos aos que enfrentamos hoje – muitas personalidades públicas pregavam o abandono das preocupações intelectuais em favor da tradição ou do pragmatismo, enfim, do que funcionasse no momento. Ayn Rand rejeitou essa abordagem, defendendo que ideias abstratas são os meios básicos para o homem lidar com a vida prática; são elas que permitem compreender problemas concretos, avaliá-los, tratando-os de acordo. O problema da civilização ocidental, disse ela, não é sua carga muito intelectual, senão que muitos de seus intelectuais aceitaram e propagaram ideias que são, essencialmente, falsas. O mundo necessita, urgentemente, de “Novos Intelectuais”.

For the New Intellectual (1961) – ainda sem tradução para o portuguêsé o manifesto de Ayn Rand sobre o conflito fundamental que existe na civilização ocidental e as ideias que filosóficas responsáveis por ele, bem como sobre a filosofia necessária para elevar a civilização ocidental a um novo patamar.

O ensaio de mesmo nome é uma crônica completa da história da ascensão e queda da razão, da liberdade e do capitalismo na civilização ocidental; de como a ascensão se deveu, principalmente, à influência de Aristóteles; e à queda, ao vazio deixado por filósofos e intelectuais. Ayn Rand explica por que os Novos Intelectuais são necessários para colocar os Estados Unidos e o resto do mundo no caminho correto. O ensaio apresenta essa visão tão especial que tem Ayn Rand sobre o papel que as ideias têm em dar forma à história.

Como antídoto às ideias que têm minado a civilização ocidental, Ayn Rand oferece, em capítulos separados desse livro, os discursos filosóficos mais importantes de seus romances: We the Living, Cântico, A Nascente e A Revolta de Atlas. Os discursos tratam de arte, sexo, negócios, dinheiro, ditadura, individualismo, coletivismo, bem como seu discurso mais famoso de A Revolta de Atlas, que resume toda a sua filosofia, o discurso de Galt.

________________________________________

Tradução de Matheus Pacini

Curta a nossa página no Facebook.

Inscreva-se em nosso canal no YouTube.

__________________________________________