NENHUM TRIBUTO A CESAR - O BEM E O MAL NA REVOLTA DE ATLAS - PARTE II


James Taggart

Mais tarde na história, quando um mendigo fica entediado ao receber uma esmola de U$ 100 de Jim, Jim fica perturbado ao reconhecer indistintamente que a indiferença do mendigo aos valores espelha a sua própria. Independentemente de qual seja a posição social, o cargo ou a riqueza de Jim, aquele mendigo esfarrapado personifica o caráter básico de Jim. Contudo, nós tamb&...


Nenhum tributo a Cesar - O Bem e o Mal na Revolta de Atlas - PARTE I


A Revolta de Atlas nos ajuda a entender as consequências de vida e morte da racionalidade e da irracionalidade. Correlativamente, ela ilustra a inevitabilidade das escolhas de valores. Ao demonstrar como o princípio do terceiro excluído funciona no campo da ação humana, Ayn Rand dramatiza vividamente como toda a escolha que uma homem faz é boa ou ruim na medida em que gera repercussões em sua exist&...


Papa Francisco, religião, capitalismo e Ayn Rand


Dado o fato amplamente reconhecido de que países e populações desfrutam de riqueza e prosperidade precisamente porque adotam o capitalismo, por que o papa Francisco chama o capitalismo de “esterco do diabo”, e voa ao redor do mundo tentando eliminá-lo?

Economistas e ...


A “direita alternativa” fará a extrema-esquerda abraçar o Iluminismo?


Um terremoto está afetando as bases da esquerda? Na revista de extrema-esquerda, Jacobin, dois jovens filósofos lamentam sua descoberta de que as estratégias pós-modernas foram capturadas pela odiosa Alt-Right (tradução livre, direita alternativa) – e, em reaç...


O capitalismo não criou a pobreza: ele a herdou


O século XIX, muitas pessoas acreditam, foi uma era na história americana em que os trabalhadores eram forçados a trabalhar pesado em “fábricas de suor”, 28 horas por dia, recebendo salários de fome. Foi somente quando os governos interviram - de forma direta, em nome dos trabalhadores, ou indiretamente, pelo fortalecimento dos sindicatos - que as condições melhoraram.