Bitcoin – A Revolução Capitalista do Século XXI


A natureza das revoluções

As grandes revoluções da história humana aconteceram na descoberta de facilitadores da vida ordinária, ou seja, na criação de ferramentas, processos e modos de organização social que beneficiavam não só quem criou a novidade, mas também o conjunto da comunidade.

A cada descoberta ou inovação as exigênc...


A divisão do trabalho e a exploração dos recursos naturais geram riqueza e bem-estar


A economia é a ciência que estuda a produção de riqueza que ocorre em um sistema baseado na divisão do trabalho.  A divisão do trabalho é um sistema em que o indivíduo ganha seu sustento ao produzir — ou ao ajudar a produzir — um bem ou um serviço.  Em algumas raras ocasiões, há indivíduos capazes de produzir, ou ajudar a produzir, vários bens ou vários se...


MISES, FRIEDMAN E RAND: UMA COMPARAÇÃO METODOLÓGICA


Três dos mais respeitados e influentes pensadores de livre mercado do século XX são Ludwig Von Mises (1881-1973), Milton Friedman (1912-2006) e Ayn Rand (1905). O propósito desse ensaio é comparar e avaliar as respectivas abordagens metodológicas de cada um desses teóricos que, com suas ideias, influenciaram o curso da história. Veremos como e por quê o realismo de Rand é superior tanto ao racionalismo de ...


Três lições cruciais que Ayn Rand pode nos ensinar hoje


* Originalmente publicado em 2 de fevereiro de 2013 em Fox News.

1. Celebre a Atividade Empresarial

Hoje a atividade empresarial é o bode expiatório para praticamente todo o mal. Seja qual for o problema ou crise, os empresários “gananciosos” levam a culpa, e a solução sempre defendid...


Ayn Rand contra o materialismo da visão ‘ricos versus pobres’


Uma das críticas mais comuns à Ayn Rand que ouço das pessoas (em especial, da esquerda) é a de que ela “amava os ricos e odiava os pobres”, ou, numa linguagem atual, que ela “amava o 1% à custa dos 99%”.

Não obstante, a própria Ayn Rand não julgava as pessoas nesses termos, como deveria ser óbvio para quem leu seus escritos sem o viés do preconceito: muitos dos her&oacut...